História

Confraria da Foda, Pias – Monção

As artes culinárias são fruto de saberes tradicionais, que refletem a evolução histórica e social de uma região.

A confecção do Cordeiro à moda de Monção, em alguidar de barro, levado ao forno de lenha não só recupera o saber dos nossos antepassados, como lhe adiciona um pouco de arte, carinho e profissionalismo aos atuais mestres da cozinha monçanenses. O prato, denominado “Foda,”reflete bem o caráter afável e bem disposto do povo monçanense. Reza a história, que: “os habitantes do burgo, como não tinham rebanhos, dirigiam-se às feiras para comprar o gado. E, como é habitual em todas as feiras, havia gado bom e mau. Mas, a verdade é que os criadores de gado, tinham como objetivo vender o seu gado ao melhor preço. E, para que aparentassem gordos, colocavam-lhe sal na forragem, fato que os obrigava a beber muita água. Na feira, pareciam pesados, com a barriga cheia de água, parecendo realmente gordos. Os incautos, que não tinham conhecimento da “maha”compravam aqueles autênticos “sacos de água”e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira minhota: que grande foda!”

O termo foi-se vulgarizando, e o prato gastronómico passou a designar-se, Foda. De tal modo, que é frequente nas épocas festivas (Páscoa, Corpo de Deus, Senhora das Dores, Natal e/ou Fim do Ano) ouvir as mulheres do alto Minho, exclamarem: “Ó Maria, já meteste a Foda?”

OBJETIVOS

CONFRARIA DA FODA

Fundada em 2016, a Confraria da Foda, com sede no lugar do Barreiro-Pias, 4950-642 – Monção. É uma Associação cultural de direito privado, sem fins lucrativos, de âmbito regional fundada pela Junta de Freguesia de Pias, Restaurantes, Produtores e/ou Engarrafadores de vinho e Adegas Cooperativas, Associações de Desenvolvimento Rural e outros gastrónomos. Tendo por objetivo primeiro e primordial a divulgação dos valores culturais e gastronómicos da região, levando a cultura e costumes monçanenses a todos os pontos por onde passar e onde é convidada a comparecer. Pretende defender a legitimidade e genuidade do prato já emblemático “A Foda” e preservar a sua qualidade e as suas seculares caraterísticas, honrando e prestigiando a tradição, de forma a proteger esta iguaria de qualquer incumprimento da receita tradicional.

Esta Confraria tem por objetivos dar a conhecer a “Foda,” enquanto prato integrante do receituário tradicional e regional, promover o concelho e região, fomentar o turismo. Prima por promover a “Foda” como ex-libris do património gastronómico do concelho e região, garantir a autenticidade dos condimentos, modo de confecção e da sua apresentação à mesa. Em suma, a defesa, o prestígio, a valorização patrimonial, a promoção do prato “A Foda.”

A Confraria da Foda representa os seus associados, na defesa dos seus interesses perante quaisquer entidades oficiais, e outras associações afins, sejam nacionais, comunitárias ou internacionais.

A divulgação da gastronomia e dos produtos típicos de Monção, bem como, a salvaguarda e promoção dos produtos e da cozinha tradicional monçanense, são objetivos específicos, a Confraria da Foda prossegue, tendo sido criada para, entre outros, participar em atos públicos e culturais, que se destinem a promover estes objetivos.

A Confraria da Foda é o património local, regional, é a cultura viva, é o povo que a transporta ao longo dos tempos. Pela tradição, história, economia e cultura associadas, pressente-se que o esforço e o trabalho de todos os confrades será cada vez mais grandioso e mais fértil para a dignificação do repasto “A Foda,” que é um todo, que se descobre numa parte.